Financiamento imobiliário Santander 2021

Publicidade

O sonho de ter uma casa própria é o maior sonho de todas as pessoas que dependem de pagar aluguel para ter uma moradia, por isso pode valer a pena fazer um financiamento imobiliário Santander. O conforto de ter um bem seu e sair da dependência de um aluguel é um desejo comum a todos. Uma casa própria além de dar garantia para o próprio comprador, dar também uma despreocupação com a sua futura geração em relação a moradia.

Publicidade

Aqui falaremos um pouco como esse sonho pode se tornar realidade através de um financiamento imobiliário. Focaremos principalmente no financiamento oferecido pelo banco Santander.

Publicidade

O banco Santander é uma das instituições financeiras mais influentes ao redor do mundo e possui diversas filiais no Brasil. O início das atividades do Santander no Brasil foi em 1982 no estado de São Paulo.

financiamento imobiliário Santander

Quais as etapas do financiamento imobiliário do Santander?

O processo é similar a maioria dos financiamentos imobiliários disponíveis no mercado.

O primeiro passo é fazer uma simulação do financiamento e escolher de que forma ficará mais cômodo para você pagar. Faça a proposta e envie a documentação necessária e exigida pelo banco Santander.

Após isso a sua proposta irá para uma análise de crédito pelo banco Santander e estará sujeita à aprovação ou negativa.

Existe ainda uma segunda etapa para a aprovação do crédito para a compra do imóvel. O Santander irá fazer uma vistoria no imóvel desejado pelo solicitante.

Após o crédito ser realmente aprovado vem a assinatura do contrato do financiamento imobiliário. Após essa assinatura de contrato será necessário, esse contrato deve ser registrado em cartório e uma matricula atualizada do bem que foi comprado deve ser enviada ao banco Santander.

Quais as taxas e despesas com o financiamento imobiliário do banco Santander?

O banco Santander, como qualquer outra instituição irá cobrar taxas de juros sobre o valor do imóvel durante as parcelas do financiamento, vale lembrar que essas taxas serão maiores dependendo da quantidade de parcelas e duração do prazo. Quanto maior for o prazo para quitação, maiores serão as taxas de juros.

Além das taxas de juros existem outras despesas que o comprador do imóvel pode ter.

  • – A tarifa de avalição de garantia.
  • – Os seguros que são obrigatórios pelo sistema financeiro de Habitação. DFI e MIP.
  • – Tarifa de cunho administrativos que é cobrada pelas despesas dos serviços prestados pelo credor.

É bom lembrar que todas as despesas podem ser cobradas nas parcelas do financiamento. Isso ajuda bastante o comprador.

Qual a documentação necessária?

É necessário apresentar os documentos de identificação do comprador e do vendedor do imóvel.

Se o vendedor e o comprador forem pessoas física os documentos seguintes podem ser solicitados:

  • –  Certidão de Casamento, caso houver, junto ao Pacto Antenupcial que revela em qual regime de bens foi feito o matrimônio;
  • –  Certidão de Divórcio, Separação ou Óbito do cônjuge, se for o caso;
  • – Certidão de Nascimento, caso o contratante seja solteiro,
  • –  RNM (Registro Nacional Migratório), caso o cliente não tenha nascido no Brasil.

Se o vendedor for pessoa jurídica:

  • – Carta Assinada pelos Representantes Legais;
  • – Estatuto Social, se a empresa for Sociedade Anônima,
  • – Contrato Social, se a empresa for LTDA.
  • – Documentos do imóvel.

Declaração pessoal de saúde.

FGTS, caso exista o desejo de usar esse benefício para o financiamento.

Publicidade

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here